Intel recebe multa de 1 bilhão de euros

A União Europeia aplicou uma multa recorde de 1,06 bilhão de euros (quase R$ 3 bilhões) à Intel, maior fabricante mundial de chips, por práticas anticompetitivas. A empresa é acusada de pagar ilegalmente a fabricantes de computadores para que adiassem ou cancelassem o lançamento de produtos contendo chips fabricados por uma de suas principais concorrentes, a AMD.

Image and video hosting by TinyPic

A UE afirma que a empresa descumpriu regras de concorrência do bloco, ao usar sua posição dominante de mercado com uma estratégia deliberada para impedir o crescimento da AMD, e também concedeu benefícios a fabricantes como Acer, Dell, HP, Lenovo e NEC para comprar quase todos os seus processadores do tipo X86 e pagou a eles para interromper ou atrasar o lançamento de computadores com chips da AMD.

A multa foi calculada com base nas vendas de chips da empresa na Europa durante os anos em que a prática foi detectada. A Europa foi responsável por cerca de 30% dos 22 bilhões de euros (R$ 62 bilhões) que a empresa obteve com a venda de chips ano passado.

O executivo-chefe da Intel, Paul Otellini, afirmou que a empresa vai recorrer da decisão, classificando como “errada”. “Não houve qualquer malefício aos consumidores”, disse. Ele prometeu colaborar com as investigações, mas disse que a decisão é ambígua.

Fonte: Folha Online

Um comentário:

Allan disse...

Isso acontece desde os tempos de 386, 486, Pentium Pro, quando a Amd se desvinculou da Intel, e sempre vai ocorrer, essa multa é infima à Intel, lógico que vão recorrer, mas a Intel é muito maior que a AMD e sempre vai poder PAGAR para os fabricantes usarem seus processadores